Sobre Selfies ridículos e Exposições Online

SURGE UMA IDEIA MALUCA PARA UM ÁLBUM (SIMPLES E MUITO PESSOAL) DE FOTOS

Noite dessas me deu saudade de mim, da Juliana de uns 10 anos atrás. Um HD de backup resolveu o caso. Muitas fotos revistas, entre elas a de uma viagem inesquecível, e em especial, as de uma tarde especificamente. Primeiro foi, “vou fazer um álbum disso”. Juntar bonitinho e imprimir. Dar vida à memória que se perderá se eu não o fizer. Um projeto simples, diagramado em duas horas, onde o que vale é o registro, não se a foto está desfocada, escura e bem ruim. Não ia nem dar um Levels/Sharpen em lote para uma melhoradinha, ia ser jogo rápido, o que estava valendo era a lembrança resgatada.

MAS AÍ DÁ VONTADE DE FAZER MAIS INTERESSANTE, VIRA FOTOLIVRO

Bão, acabei abrindo no outro dia o arquivo e incrementando com uns textinhos. Hoje eu não consigo mais juntar foto sem escrever nem que seja um tiquim. E aí saiu mais um projeto meu de fotolivro pessoal. Mas pessoal mesmo, que eu não ia ter coragem de mostrar para ninguém. Inda mais tão monotemático e desinteressante para a maioria dos outros do mundo. Um livro de Selfies, credo! Com minha cara multiplicada umas 40X, além de escancarado em todas uma bela espinha sobreposta ao lábio. Eu que nem foto minha colocava no Face até meses atrás.
Feito. É só pra mim mesma. E ficou bem legal!

E ENTÃO, MISTURA COM PROJETO EDUCATIVO E VIRA UMA PUBLICAÇÃO VIRTUAL

Na semana em que mergulhei nesse “trabalho” os alunos do nono da escola onde estou estagiando iriam fazer uma aula-passeio na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Estavam a mil. A excitação da meninada pela viagem que aconteceria fez cócegas na criatividade aqui. Aí, viajei na deles, e pensei sobre algo a fazer com a temática do meu projeto aplicado à sala de aula.
Já pensou um registro de uma aula-passeio a um museu transformado em livro?
A meninada se divertindo fazendo seus Selfies em frente às obras favoritas para depois fazer trabalho de edição das imagens, montagem de livro (impresso ou interativo), anotações de impressões pessoais, interatividade com acesso ampliado a informações sobre a obra e até a inserção de um videozinho de despedida da experiência?
Pus mãos novamente sobre minha “obra”, para tentar fazer uma publicação interativa. Fucei recursos novos. E saiu um exemplo de projetinho interessante para desenvolver com a molecada, juntando Português, Arte, História e Informática. Tudo bem, esbarrando em realidades tristes, não temos laboratórios de informática com iMacs e pacotes Adobe instalados, mas temos PCs e grátis Gimp, Scribus e Inkspace. Mas, quem sabe?

VAMOS PASSEAR? CLICA NA IMAGEM PARA NAVEGAR PELO MUSEU COMIGO. OS RETÂNGULOS SOBRE AS FOTOS LEVAM À OBRA ORIGINAL NO SITE DO MUSEU.

mockup Moma e Eu BX

Agora, te convido para acompanhar essa visita comigo! Pega na minha mão, passeie e se divirta. É um fotolivro com fotos da minha primeira visita a um museu de arte internacional, aos 30 anos. Por favor, não ria das minhas caras. Não me recrimine por eu expor um material onde só tem foto minha de mim mesma na frente de obra dos outros, maioria gente já morta e enterrada. A princípio era só um presente-livro de mim para mim, para eu celebrar alegria pessoal, mesmo esdrúxula e ridícula aos olhos alheios. Encontre em algumas fotos um retângulo com o nome do pintor sobre ela, ali tem uma linkagem direta da obra com o site do próprio MoMA. Clique e a veja ampliada, e tenha mais informações sobre o trabalho. No final, um self-videozinho para fechar a apresentação, mostrando o quanto estava forte a minha babação.

Pode até estar mesmo meio ridículo, viu gente. E pensando bem, é, está.
Sim, todo Selfie é ridículo. Imagine um montão deles.
Mas ok. Os que amam arte me perdoarão. E obrigada pela companhia!

Até a próxima arte!

 

Anúncios

Um portfólio e uma ideia para fotógrafo trabalhar a venda de álbuns.

Para a fotógrafa Carol Gimenes, de São Paulo
Portfólio Newborn – projeto exclusivo, trabalho de ilustração, texto e projeto gráfico desenvolvido.

Port_Gimenes_CassabFolheie o projeto do portfólio: http://pt.calameo.com/read/002582923734dcea850e0?authid=NpPFJY5gSIvI

Buscando sempre valorizar a FOTOGRAFIA e que os elementos nunca se oponham ou representem um fator que disperse a atenção sobre ela.
Harmonia alcançada através da criação de paletas de cores personalizadas para cada bebê.
O uso cuidadoso e criterioso de uma tendência de mistura de tipologias diversas, e de se fazer forma com texto.
A leveza atingida pelo desenho de ilustração feita e colorida elemento por elemento à mão: bolinha por bolinha, risquinho por risquinho.
Tudo estudado no ritmo, forma e na apresentação, para valorizar o trabalho maravilhoso, harmônico, cuidadoso e artesanal da fotógrafa.

A proposta ainda traz outro aspecto muito interessante: da base do portfólio apresentado, o cliente pode ter a ideia de como seria entregue a ele o álbum. Isso facilita a venda do projeto impresso, que sabemos ser um ponto difícil, pois o cliente já vê uma prévia do que pode ser o trabalho a ser entregue.

Veja o álbum desenvolvido para um dos bebês que estão presentes no portfólio, usando a linha ilustrativa proposta.

Para a fotógrafa Carol Gimenes, de São Paulo.
Álbum Newborn Bernardo – um projeto exclusivo de diagramação e ilustração, tendo como base os elementos criados para o portfólio da fotógrafa,

AlbumNewbornGimenesCassab

 

Conheça o projeto do álbum: http://pt.calameo.com/read/002582923e953249ce964?authid=gGw0ymjZQJwA


 

Quando tenho a oportunidade de desenvolver um trabalho desse nível fico numa alegria sem tamanho!
Quando o fotógrafo entrega as fotos, você pede um briefing e ele simplesmente diz – confio em você, faz o que achar melhor! E eu faço melhor mesmo!!!

Carol Gimenes, muito obrigada por me entregar material tão rico para criar seu portfólio NewBorn. Um trabalho novo para mim, pois portfólios não só devem mostrar bem o trabalho do profissional, mas encantar de verdade o cliente! Acho que vamos conseguir! Estou encantada com o que fizemos!!!

Para fotógrafo e diagramador fazer muito bonito!

Sobre álbuns de fotografia impressos – fazer para que mesmo, gente?

Entre as CoisasdeMãe mais preciosas com certeza estão os álbuns de fotografia dos filhos. Peça para sua mãe hoje para verem juntas/juntos as fotos de quando você era criança e observe o quanto o rosto e olhar dela se iluminarão!

E por quê? Porque sim, foto literalmente é luz! Luz que invade os porões empoeirados da memória. Luz que brilha e traz vida as pessoas e coisas amadas que já passaram, se acabaram, se perderam ou já se foram. Luz que descortina o tempo e traz de volta ao coração e aos sentidos as mesmas sensações, cheiros, texturas, lembranças e amores vividos naquele momento registrado. Seja o “acontecido se dado” há 8 dias ou 80 anos atrás. E esse momento para ser revivido está ali, ao alcance, lindamente guardado nas páginas de um álbum/livro de fotografias, esperando que alguém os movimente para trazer toda aquela vida de volta.

Lembro-me de um filme antigo onde duas crianças pareciam viajar ao lado de uma fada, ou mago, não sei direito agora. Uma passagem me marcou e a ideia sugerida ali me impressionou muito quando vi o tal filme, criança que era, tanto que não a esqueci. O casal de irmãos iam revisitar os avós, já falecidos. E me lembro de uma alegria só em preto e branco dos avós, explicando aos netos que eles não haviam morrido não, e sim que estavam adormecidos. E que eles sabiam que as pessoas se lembravam deles quando acordavam, pois estarem acordados era o sinal de que alguém querido estava se lembrando deles, em memórias e pensamentos. Guardei esse conceito, e poeticamente hoje vejo o quanto ele é lindo! Lembranças são coisas poderosas, tesouros, relíquias, vida que ressurge do limbo do tempo.

Eu tenho meus álbuns de infância/relíquias cuidadosamente preservados, como tesouros que são. Sobrevivem galantes e garbosos ao tempo, e aos mais de 35 anos já passados, com fotos cuidadosamente montadas pelas mãos e olhar inspirados, e entregues por nosso fotógrafo oficial, o Dalbelo, feitos para durarem mais que uma vida inteira.

Não sei contar quantas vezes já vi e revi tudo. Já usei de modelos para desenhar auto-retratos. Já usei de recurso para rever avós, meu pai, e acalmar às vezes a saudade imensa que bate. Me reconheci dia desses incrivelmente tão igual a minha mãe, lançando um olhar completamente apaixonado para sua Juliana bebê, junto a mesa de aniversário da festa de dois aninhos da filha… E sei que serão ainda serão fontes inigualáveis e ricas para resgatar muitas histórias que ainda eu vou contar a minha filha sobre coisas da vida que ela sente através de mim, mas que não vê.

Álbuns de fotografias devem ser montados para serem vistos por uma eternidade.

Com olhos e sentidos extasiados e conhecimentos de professora de artes, tive a oportunidade e o privilégio de visitar alguns dos mais lindos museus de arte do mundo ocidental: Metropolitan, MOMA, Louvre, Pompidou, D’Orsay, Picasso, Rodin, Borghese, Capitolinos, Vaticano, dell’Accademia, Uffizzi, Guggenheim e até uma Bienal de Veneza. Aprendi como artista que expôs trabalhos a editar grupos de imagens para que em conjunto, no museu, na galeria ou mesmo no corredor do shoppings, elas formassem um discurso coerente, belo, interessante, encantador. Um conjunto que envolvesse o visitante e o instigasse a querer ficar e olhar um pouco mais, num mundo tão corrido e urgente chamando suas atenções.
Aprendi como desenhista e fotógrafa a ver mais além, técnica e poética visual.
Aprendi como diretora de arte tudo sobre como fazer ficar realmente bonito aos nossos olhos e percepção.
Como professora de editoração, ilustração e manipulação de imagem aprendi a dominar software e processos.
Como estagiária numa agência de propaganda e estudante de intercambio lá fora, entendi realmente conceitos do que é universal e o que é local/regional.

E é com esse olhar e essa bagagem que me proponho a montar álbuns/livros de fotografia. Com essa consciência e responsabilidade que me apresento, para que com olhos e mãos de artista, eu possa organizar suas fotos e a historia a ser contada ali da forma mais pertinente, harmônica, completa e bela possível. Arte! Temos uma verdadeira curadoria a ser feita a cada novo trabalho. Álbuns para exposição do melhor e do mais emocionante que as fotos que os formem possam trazer. E com a vantagem de que não terão, após 15, 20 ou 30 dias terem que sair da sala expositiva para dar lugar á próxima mostra. Ficarão para sempre no espaço expositivo do coração das pessoas.

Vamos fazer um álbum/livro de suas fotografias?

 

Um álbum ilustrado delicado, cheio de graça!

Apresentando um lindo trabalho de organização e ilustração de um álbum temático, realizado para a fotógrafa Carol Gimenes – https://www.facebook.com/CarolGimenesStudioFotografico?fref=ts .
Bolas, balões e uma Galinha famosa se colocaram a postos para me ajudar a contar, através do trabalho de captura inspirado da fotógrafa, a história linda de aniversário de um aninho de um anjo chamado Giulia.
E um exemplo de que é possível sim fazer um álbum ilustrado limpo e delicado.

montagem album galinhabx