Sobre álbuns de fotografia impressos – fazer para que mesmo, gente?

Entre as CoisasdeMãe mais preciosas com certeza estão os álbuns de fotografia dos filhos. Peça para sua mãe hoje para verem juntas/juntos as fotos de quando você era criança e observe o quanto o rosto e olhar dela se iluminarão!

E por quê? Porque sim, foto literalmente é luz! Luz que invade os porões empoeirados da memória. Luz que brilha e traz vida as pessoas e coisas amadas que já passaram, se acabaram, se perderam ou já se foram. Luz que descortina o tempo e traz de volta ao coração e aos sentidos as mesmas sensações, cheiros, texturas, lembranças e amores vividos naquele momento registrado. Seja o “acontecido se dado” há 8 dias ou 80 anos atrás. E esse momento para ser revivido está ali, ao alcance, lindamente guardado nas páginas de um álbum/livro de fotografias, esperando que alguém os movimente para trazer toda aquela vida de volta.

Lembro-me de um filme antigo onde duas crianças pareciam viajar ao lado de uma fada, ou mago, não sei direito agora. Uma passagem me marcou e a ideia sugerida ali me impressionou muito quando vi o tal filme, criança que era, tanto que não a esqueci. O casal de irmãos iam revisitar os avós, já falecidos. E me lembro de uma alegria só em preto e branco dos avós, explicando aos netos que eles não haviam morrido não, e sim que estavam adormecidos. E que eles sabiam que as pessoas se lembravam deles quando acordavam, pois estarem acordados era o sinal de que alguém querido estava se lembrando deles, em memórias e pensamentos. Guardei esse conceito, e poeticamente hoje vejo o quanto ele é lindo! Lembranças são coisas poderosas, tesouros, relíquias, vida que ressurge do limbo do tempo.

Eu tenho meus álbuns de infância/relíquias cuidadosamente preservados, como tesouros que são. Sobrevivem galantes e garbosos ao tempo, e aos mais de 35 anos já passados, com fotos cuidadosamente montadas pelas mãos e olhar inspirados, e entregues por nosso fotógrafo oficial, o Dalbelo, feitos para durarem mais que uma vida inteira.

Não sei contar quantas vezes já vi e revi tudo. Já usei de modelos para desenhar auto-retratos. Já usei de recurso para rever avós, meu pai, e acalmar às vezes a saudade imensa que bate. Me reconheci dia desses incrivelmente tão igual a minha mãe, lançando um olhar completamente apaixonado para sua Juliana bebê, junto a mesa de aniversário da festa de dois aninhos da filha… E sei que serão ainda serão fontes inigualáveis e ricas para resgatar muitas histórias que ainda eu vou contar a minha filha sobre coisas da vida que ela sente através de mim, mas que não vê.

Álbuns de fotografias devem ser montados para serem vistos por uma eternidade.

Com olhos e sentidos extasiados e conhecimentos de professora de artes, tive a oportunidade e o privilégio de visitar alguns dos mais lindos museus de arte do mundo ocidental: Metropolitan, MOMA, Louvre, Pompidou, D’Orsay, Picasso, Rodin, Borghese, Capitolinos, Vaticano, dell’Accademia, Uffizzi, Guggenheim e até uma Bienal de Veneza. Aprendi como artista que expôs trabalhos a editar grupos de imagens para que em conjunto, no museu, na galeria ou mesmo no corredor do shoppings, elas formassem um discurso coerente, belo, interessante, encantador. Um conjunto que envolvesse o visitante e o instigasse a querer ficar e olhar um pouco mais, num mundo tão corrido e urgente chamando suas atenções.
Aprendi como desenhista e fotógrafa a ver mais além, técnica e poética visual.
Aprendi como diretora de arte tudo sobre como fazer ficar realmente bonito aos nossos olhos e percepção.
Como professora de editoração, ilustração e manipulação de imagem aprendi a dominar software e processos.
Como estagiária numa agência de propaganda e estudante de intercambio lá fora, entendi realmente conceitos do que é universal e o que é local/regional.

E é com esse olhar e essa bagagem que me proponho a montar álbuns/livros de fotografia. Com essa consciência e responsabilidade que me apresento, para que com olhos e mãos de artista, eu possa organizar suas fotos e a historia a ser contada ali da forma mais pertinente, harmônica, completa e bela possível. Arte! Temos uma verdadeira curadoria a ser feita a cada novo trabalho. Álbuns para exposição do melhor e do mais emocionante que as fotos que os formem possam trazer. E com a vantagem de que não terão, após 15, 20 ou 30 dias terem que sair da sala expositiva para dar lugar á próxima mostra. Ficarão para sempre no espaço expositivo do coração das pessoas.

Vamos fazer um álbum/livro de suas fotografias?

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s